"Brazilian Ebinho Cardoso is considered one of the most promising newcomers in the bass world for the way that he uses sophisticated chord progressions, alternative tunings and other refined techniques on his instrument."

Nilton Wood - COVER Baixo 53 (Bass Magazine)

 

 

 

Ebinho Cardoso’s book Harmony and Chord Dictionary is a serious work; a tribute to music and the contemporary Brazilian bass."

Arismar do Espirito Santo

 

 

 

"The goal of any academic inquiry in any area is to offer one more step on the path to expanded knowledge. Ebinho Cardoso has done this and in the process has overcome a tremendous obstacle: the fact that there was no prior   reference material to assist him. Every inquiry into   what works musically as well as what doesn’t was tested daily over his 6 years of study. The end result of this process   was the evolution of Ebinho himself as a musician. What makes this work even more valuable, and what preceded any flashy findings, was the tedious work of writing down the function of each step and   how to play the bass harmonically, giving us "mere mortals", the opportunity to sample this new field of musical knowledge on our instrument. That is, not only did Ebinho build the road, he shows us how to walk along   it.

The summary of all this effort is: Ebinho, his music, his book and our new challenge."

Hamilton Pinheiro

 

 

 

"I was recently in Mato Grosso and saw Ebinho (the author) playing. More than simply impress me, his playing made me see how Ebinho and his book can be a light to all of us guys that like  playing chords."

Arthur Maia

 

 

 

 

"Ebinho is the best bassist in the world. The only problem is that he is Brazilian and lives in Cuiabá. So what do we do with a guy like that? "

Celso Pixinga - Cuiabá Diary Newspaper

 

 

 

 

"Ebinho Cardoso represents the new frontiers of the instrument."

Junior Primata

 

 

 

 

Ebinho Cardoso is a virtuoso on his instrument. Due to the uniqueness of his music and technique, he  is one of the most respected Brazilian bassists of the new generation. Composer, arranger, singer and researcher, Ebinho uses atypical elements of the electric bass, showing its range of possibilities. In addition to playing the bass as an accompanying instrument or as a solo instrument, he has found a unique way   of playing chords on the bass that characterize his playing style; a style  that combines precision and refinement. In part, he is able to achieve his sound by tuning his instrument in new ways and at higher pitches. His music blends traces of jazz with the idiosyncrasies of   classical music interwoven with the rich sounds of his native Brazil.

 

 

Ebinho started off playing guitar but was invited to play bass in a rock band in his youth. While he took immediately to the bass, he wasn’t able to give up some of the sounds he was able to produce on the guitar. This restlessness gave birth to Ebinho’s innovative exploration into the possibilities of chord playing on the bass.  The result is his several years of study is his book, "Harmony and Chord Dictionary as Applied to the Electric Bass", which shows numerous possibilities in the application of chord progressions, together with  a dictionary containing more  than 400 shapes and showing the techniques used in executing chords. The book, which had its first edition in 2005, was reviewed by Ian Guest and Sidnei Duarte and has  a preface by Arthur Maia.

 

 

As a result of  his studies and innovative style, Ebinho has been prominent on both the  national and international music scene. In  2009, he released the CD  entitled "No Rastro dos Ruidos Remotos das Rodas da Infância (On the Trail of the Remote Noises of the Wheels of Childhood)" under the British label,  CURVE Music.  The renowned mandolin player Hamilton de Holanda participated on the CD. In  2009 the publisher HMP  released his instructional DVD entitled "Técnicas alternativas para Baixo Elétrico (Alternative Techniques for Electric Bass)". Ebinho with the Ebinho Cardoso Quartet was chosen by the Ministry of Culture to receive the Pixinguinha award  for his  “Cerrado (Savanna)” project.  The Pixinguinha award made it possible for Ebinho and his quartet to tour across Mato Gross, Brazil and to record the CD "Cerrado", which was released in 2010. Ebinho also received the "Itaú Cultural" award in 2004-2005.

 

 

Ebinho has performed in Jazz Festivals and Instrumental Music Festivals in Brazil and the US, He has also participated in important music events like Amazon Arts, Instrumental SESC, Brazil Circular, Cover Baixo, Baixo Brazil, among others.  Ebinho is regarded   wherever he goes as "the most promising newcomer of the Brazilian bass."

 

At the invitation of Jim Stinnett, a professor at Berklee College of Music, Ebinho performed and taught classes in 2010, 2011 and 2012, at the New Hampshire Bass Fest and Bass Workout. In  2010 he also released the album “Bass Family”, which was recorded in Boston, MA, USA. The album "A Comédia do Coração (The Comedy of the Heart)", a duet with the cavaquinho (a small guitar) player Pedro Vasconcellos was released in 2011. That year Ebinho also released the CD “Elements Trio”, a project conceived in partnership with fellow bass players Grant Stinnett and Sérgio Groove.  

 

 

Ebinho Cardoso has shared the stage with big names in the music world including Abraham Laboriel, Toninho Horta, Joe Hunt, Michael Manring, Dave Samuels, Marshall Wood, Carlos Malta, Todd Johnson, Phil Granadier, Renato Braz, Celso Pixinga, Arthur Maia, Marku Ribas,  Nelson Faria and others.

 

 

Along the way, in 2001 Ebinho founded the Volume, Music Volunteers, an  association that seeks to promote music in his native state of Mato Grosso and through which Music Week, an event that brings established names of Brazilian instrumental music to teach master classes, was established.   Ebinho Cardoso was also the music coordinator of the Chapada dos Guimarães Winter Festival from 2005 to 2008. He is the founder and artistic director of the Chapada In Jazz Festival, in Chapada dos Guimarães, that has taken place in September of every year since 2009.

 

 

He has also participated in the compilations: "The Essential Mato Grosso", released in Miden, France, in 2005, "Instrumental Nordeste (Instrumental Northeast)" released at the Music Fair in Fortaleza, CE, Brazil and the collection "Musica do Mato (Music of the Scrubland)."

 

 

The article entitled “The Promising Newcomers of the Brazilian Bass (Revista Cover Baixo  (Bass Cover Magazine) - February 2007) said: ¨ Ebinho Cardoso can redefine the course of the bass in music world wide¨.  With Ebinho’s work over the past several years, we have already seen this prophecy in the making. 

 

                                    In Portuguese - Em Português 

 

 

“Ebinho Cardoso é considerado uma das maiores revelações do baixo brasileiro dos últimos tempos graças à categoria com que emprega sofisticados recursos de superposição de acordes, afinações alteradas e outras técnicas refinadíssimas em seu instrumento”.

Nilton Wood - COVER BAIXO 53

 

“O livro Harmonia e dicionário de acordes de Ebinho Cardoso é um trabalho sério, uma homenagem à música e ao contrabaixo contemporâneo brasileiro”.

Arismar do Espírito Santo

 

“O objetivo de um trabalho de pesquisa em qualquer área é dar um passo a mais na estrada do conhecimento. Ebinho Cardoso conseguiu isto, tendo como maior obstáculo o fato de não existir nenhum material de referência para auxiliá-lo. Todo estudo do que funciona e que não funciona foi testado diariamente em 6 anos de pesquisa, sendo ele mesmo o resultado final de seu trabalho. E, antes de ser algo mirabolante, houve o trabalho de colocar no papel o passo à passo do funcionamento e o caminho de como tocar harmonia no contrabaixo, dando a nós, “meros mortais”, a oportunidade de provar deste novo campo do conhecimento musical em nosso instrumento. Ou seja, além de criar a estrada, nos mostra como andar por ela.

“O resumo de tudo isso é: Ebinho, sua música, seu livro e nosso novo desafio.”

Hamilton Pinheiro

 

“Recentemente estive em Mato Grosso e vi o autor tocar, e aquilo mais que me impressionou me fez ver o quanto Ebinho e seu livro podem ser uma luz para todos os caras que gostam, assim como eu, de harmonia”.

Arthur Maia

 

“O Ebinho é o melhor baixista do mundo. Só que o problema é que ele é brasileiro e mora em Cuiabá. E aí. O que a gente faz com um cara desses?”.

Celso Pixinga - Diário de Cuiabá

 

“Ebinho Cardoso representa as novas fronteiras do instrumento”.

Junior Primata

 

 

Ebinho Cardoso é um virtuose em seu instrumento. Pela singularidade de sua música e técnica é um dos mais respeitados baixistas brasileiros da nova geração. Compositor, arranjador, cantor e pesquisador, utiliza elementos atípicos ao baixo elétrico, mostrando as possibilidades do baixo como instrumento de acompanhamento, solo e principalmente de harmonia, característica de suas execuções que aliam precisão e refinamento. Reúne traços do jazz às particularidades da música erudita e popular brasileira.

 

Inovador em sua criação, Ebinho Cardoso pesquisa a vários anos as possibilidades do baixo como instrumento harmônico, estudo que resultou no livro “Harmonia e Dicionário de Acordes Aplicados ao Baixo Elétrico”, onde mostra inúmeras possibilidades de aplicação de acordes e progressões, além de um dicionário com mais de 400 formações, mostrando também a técnica utilizada na execução dos acordes. O livro, que teve sua primeira edição em 2005, é revisado por Ian Guest e Sidnei Duarte, com prefácio de Arthur Maia.

 

A partir de sua pesquisa e inovação, tem se destacado no cenário nacional e internacional. Lançou em 2009 o álbum “No rastro dos ruídos remotos das rodas da infância” pela gravadora Inglesa CURVE Music, esse cd conta com a participação do bandolinista Hamilton de Holanda. Também em 2009 lançou o DVD aula “Técnicas alternativas para baixo elétrico” pela editora HMP. Foi contemplado pelo Ministério da Cultura, com o prêmio produção do Projeto Pixinguinha através do cd “Cerrado, com o Ebinho Cardoso Quarteto. O Projeto Pixinguinha possibilitou a realização de um circuito de apresentações e também a gravação do cd “Cerrado”, lançado em 2010. 

 

Vem se apresentando em festivais de jazz e música instrumental no Brasil e USA, além de projetos importantes como o já citado Pixinguinha, Amazônia das Artes, SESC Instrumental, Circular Brasil, Cover Baixo, Baixo Brasil, entre outros. Sempre reverenciado por onde passa como “a mais nova revelação brasileira do contrabaixo”. A convite de Jim Stinnett se apresentou e ministrou aulas em junho de 2010, no New Hampshire Bass Fest – EUA. Também em 2010 lançou o álbum Bass Family gravado em Boston – USA. Em 2011 lançou, em duo com o cavaquinista Pedro Vasconcellos, o cd “A Comédia do Coração”. Também em 2011 lançou o cd “Elements Trio”, projeto criado em parceria comos baixistas Grant Stinnett e Sérgio Groove. 

 

Morando em Boston desde 2011, já fez diversas apresentações e master classes na mais consagrada faculdade de música do mundo, a Berklee College of Music e também em diversos espaços tradicionais de Jazz da cidade.

 

Ebinho Cardoso dividiu o palco com grandes nomes da música mundial, como Abraham Laboriel, Toninho Horta, Joe Hunt, Michael Manring, Dave Samuels, Marshall Wood, Carlos Malta, Todd Johnson, Phil Granadier, Renato Braz, Celso Pixinga, Arthur Maia, Marku Ribas,  Nelson Faria entre outros.

Em sua trajetória, fundou em 2001 a Volume – Voluntários da Música – associação que visa o fomento da música em Mato Grosso e, através dela criou a Semana da Música, evento de capacitação que traz nomes consagrados da música instrumental brasileira. Foi coordenador musical do Festival de Inverno de Chapada dos Guimarães de 2005 a 2008. Idealizou e é curador do Festival Chapada In Jazz, em Chapada dos Guimarães, que acontece anualmente em setembro.

Ebinho foi selecionado pelo programa “Rumos Itaú Cultural”, em 2004-2005. Também participa das seguintes coletâneas: “The Essential Mato Grosso”, lançada no Miden, França, no ano de 2005; “Instrumental Nordeste” lançado na Feira da

Música de Fortaleza em 2009 e da coletânea do projeto “Música do Mato”, também em 2009.

 

A Matéria intitulada As novas revelações do baixo brasileiro (Revista Cover Baixo – fevereiro de 2007) diz: “Ebinho Cardoso pode redefinir o papel dos graves na música mundial”. É com esse norte que o pesquisador abre uma porta para a nova escola do contrabaixo brasileiro.

© 2013 by E&R

  • w-facebook
  • Twitter Clean
  • YouTube Clean